quinta-feira, 16 de julho de 2009

Guarda-chuva amarelo


Eu estou debaixo de um guarda-chuva amarelo,acho que ninguém me vê,mas meus olhos estão voltados a multidão,vejo tudo e todos,os amores perdidos,a vitorias e derrotas, as despedias e encontros,pessoas perdidas em baixo de toda a chuva,orando para que os anjos parem de chorar e o sol volte a brilhar. Piso nas poças,molho o rosto quando o vento corre,só eu e o guarda-chuva amarelo indo contra ao acinzentado da cidade,sempre olhando para todos os lados em busca de algo que não conheço, talvez nesse momento faço parte das pessoas perdidas,mas em baixo do guarda-chuva amarelo a cidade é silenciosa,a chuva é um detalhe,e os pássaros encharcados cantam,e me sinto quase invisível,na minha mente zombando de quem passa,me sinto forte,com o poder de encarar todos os meus medos. Rodopio,pulo,grito,assusto quem passa,mas pouco me importa os outros,hoje eu sou o único ponto colorido no meio da multidão,a única coisa parecida com o sol!

Saudades daqui (: