quinta-feira, 16 de julho de 2009

Guarda-chuva amarelo


Eu estou debaixo de um guarda-chuva amarelo,acho que ninguém me vê,mas meus olhos estão voltados a multidão,vejo tudo e todos,os amores perdidos,a vitorias e derrotas, as despedias e encontros,pessoas perdidas em baixo de toda a chuva,orando para que os anjos parem de chorar e o sol volte a brilhar. Piso nas poças,molho o rosto quando o vento corre,só eu e o guarda-chuva amarelo indo contra ao acinzentado da cidade,sempre olhando para todos os lados em busca de algo que não conheço, talvez nesse momento faço parte das pessoas perdidas,mas em baixo do guarda-chuva amarelo a cidade é silenciosa,a chuva é um detalhe,e os pássaros encharcados cantam,e me sinto quase invisível,na minha mente zombando de quem passa,me sinto forte,com o poder de encarar todos os meus medos. Rodopio,pulo,grito,assusto quem passa,mas pouco me importa os outros,hoje eu sou o único ponto colorido no meio da multidão,a única coisa parecida com o sol!

Saudades daqui (:

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Observadora


Não quero mais um texto com tom de lição de moral, mas quando se toca em um assunto delicado, exige uma reflexão,principalmente de quem lê,peço-lhe uma reflexão da sua vida, observada por alguém que não tem nada a ver com ela, mas é uma boa observadora. Quero que perceba os seus sentimentos em relação ao mundo. O que é você no meio da multidão, na humanidade, ou simplesmente no seu meio social.
Um rosto bonito que segue a “filosofia” “Don’t worry, be happy”, mas que de felicidade só se conhece os prazeres da vida?

Um jovem com discurso revolucionário que diz ser totalmente contra o capitalismo enquanto usa Nike?

Alguém que tenta de tudo abraçar o mundo, mas se esquece de si mesmo?

Alguém que deixa o mundo te abraçar, e sem perceber, logo perde seu valor?

Ou simplesmente aqueles que se dizem contra tudo, contra a sua geração, mas que infelizmente estão no grupo e não dá para escapar.

Existem vários tipos de jovens no mundo, cada um seguindo as suas culturas, sejam elas esquisitas aos teus olhos, merecem ser respeitadas. Tem jovens indo a guerras de conquista de terras ou direitos, jovens na guerra do dia-a-dia, alguns guerreando contra si mesmos,dentro de casa, na luta do individualismo.E tem aqueles sem expectativas de vida, contentando-se com o que tem, e isso não é só valido a pessoas menos favorecidas, isso vale aos que se contendo em deixar o tempo escapar com coisas fúteis.Eu me considero daqueles que parecem ser da maioria, mas que por dentro são loucos para gritar o que pensam,de sentir a adrenalina de bater de frente com o mundo.Mas sei que não é o momento certo de explodir.
Não sei explicar meu sentimento em relação ao mundo, às vezes ele é desprezível, e às vezes amoroso, de total compaixão, ao ponto de me fazer derramar lágrimas ao ver que o amanhã pode ser pior que hoje, são tantos acontecimentos, que acho que 24 horas é muito pouco, que amanhã estar viva é uma sorte grande.
Diariamente ouço o quanto sou privilegiada, seja pelo fato de ter casa, comida e roupa lavada entre outros privilégios, mas muitas vezes me apego a reclamar da minha vida, reclamando de boca cheia, coisa que deveria ser o oitavo pecado capital, mas se tornou um defeito meu, que aos poucos vou mandando embora.
E você? Reclama muito da vida?
É bem previsível que eu venha com o papo de que você poderia ser aquela criançinha da foto famosa no Orkut, catando migalhas no chão, mas não ia adiantar muito, não é mesmo?Foto de pobreza, fome, desigualdade, virou coisa normal em nossas vidas, é só mais um quadradinho do tabuleiro do jogo da vida.

TODO mundo é igual,não queira discutir,eu tenho sangue vermelho igual ao seu,o que vemos por fora é a “casca”,e são aproximadamente 6,6 bilhões com “cascas” variadas,de uma única raça:a humana,a espécie que pensa.Use o seu poder de raciocínio para bons planos que mudem não só a sua realidade,mas as dos que se contentaram com pouco,porque quando se muda algo longe de ti isso volta como beneficio.Seja atos simples como palavras de incentivo,um abraço,um sorriso.Qualquer coisa que se pareça com esperança.

Acredito que para mudar o mundo é necessário conhecê-lo de perto,mas enquanto não posso vivenciar de tudo, vou vendo e ouvindo historias tristes,me comovendo,e refletindo,buscando meu lugar que hoje pareça distante,que é a minha conscientização total e quem sabe conscientizar alguém que queria,e assim formando um exercito com o plano de se buscar a PAZ,nem que seja ela a paz do bairro.
Se hoje o mundo esta errado, sabemos que não a culpa de nós jovens, mas a responsabilidade de melhorar ou piorar está em nossas mãos, querendo ou não, há de haver conseqüências a quem se acomoda.
E não pense que todos os homens de terno e gravata são quem fazem a diferença, que o presidente do país da crise vai salvar o mundo, a lei da vida é cada um por si.
Fazer a diferença é difícil, pois o ser o comum é muito mais pratico e fácil, não exige muitas mudanças, mas isso é uma escolha sua, e essa pode mudar o jogo.


Thaís Valverde Faria


beeijo;*

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Abrindo a cabeça


Como todos os finais de ano,parece que estou sempre na bosta!
Mesmo sorrindo nessas datas comemorativas,no fundo sempre achei um saco,uma hipocrisia,que mesmo assim eu faço parte.
Já faz alguns meses que me sinto vegetativa,um pouco sem vida,sem vaidade,como um feijão plantado no algodão.
E o estranho é que as pessoas de fora não sabem,e só as pessoas da minha casa se esforçam para entender,eu já falei que só uma otima atriz?
É, eu consigo fingir que a vida é bela quando por dentro estou destruída
Eu acredito que das minhas tristezas e problemas cuido eu,que não preciso sair por ai com cara de louca.
Este meu total desgosto pela vida poderia ter vários motivos,mas normalmente o problema sou eu,minhas neuras,minha fé abalada,minha necessidade de mudança que nunca consigo.
Por muito tempo tentei "sarar" essa necessidade de mudar utilizando da estética,principalmente capilar,uma cor de cabelo diferente a cada 1 mês.Até que um dia quase fiquei careca,ou mais parecendo um menino.
Hoje,eu quero é mudar o local onde vivo,eu sempre falo que odeio a cidade onde moro,que acho ela chata mesmo ela sendo agitada e que as pessoas são falsas,porém,tenho que admitir,eu jogo a culpa nos outros.
Ok,você deve estar pensando: "Essa menina precisa é de terapia!".
Bem,eu também acho,alguém um dia me disse:
- "Todos nós precisamos de terapia alguma vez na vida".
Mas se todos precisam,como vou me tratar com outro louco?
Eu sou o tipo de pessoa que sabe consolar,mas não sabe ser consolada,porque normalmente não consigo me abrir, e sendo assim quem está do meu lado fica com cara de interrogação.
Além disso,estou ficando uma bola,peguei o prazer de só comer comida congelada,bendito seja quem criou a comida congelada ou instantânea!
To vivendo a base de refrigerante e microndas.
Ok,você deve estar pensando: " Essa menina só come porcaria,o fígado dela deve ser verde!"
Se é verde,eu não sei,só sei que gosto é de ficar na minha overdose de Trakinas.
E nesse tempo criei o habito de querer ficar em casa,então,não me convide para ir a algum shopping sábado a noite,odeio pessoas aglomeradas em busca de entretenimento barato.
Mas se caso você me veja algum dia nessa situação,saiba que se estou ali,naquele momento,é porque não quis decepcionar a pessoa ao meu lado
Eu tenho pavor de decepcionar as pessoas, isso não quer dizer que eu seja a senhora perfeição,eu erro,mas não gosto de ver as pessoas chorando por minha causa,principalmente a minha mãe.
Quando isso ocorre...doí,é uma dor extrema.
Fora isso, é ela quem mais me entende e me da colo nessas horas.
Até nos momentos em que dou crises de pânico só de pensar que existe algum rato no jardim.
Falando em pânico consegui superar o pânico de ficar sozinha a noite em casa,palmas para mim!!
Pensado bem o que eu preciso é de férias,uma praia bem bonita,pouco habitada,agua de coco e uma rede,algo bem clichê.
Ou virar um cachorro,mais especifico, a minha cachorra,se alguém tem uma vida boa, é ela!
Casa,comida e pêlo lavado.
Agora alguém abriu a porta de casa e eu vi que está sol,um sol forte as as 5:30 da tarde,um dia bonito que poderia ter aproveitado,mas optei por ficar me remoendo,andando pelos corredores com uma mascara verde na cara,fingindo vaidade.
Na visão do mundo parece que perdi o dia,enquanto na verdade prefiro ficar de bobeira e desejando que o mundo explodisse.
Ok,você deve estar pensando: " Eu não entendi nada!''
E eu te respondo,eu também não.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Estranho/Kt Tunstall

Texto que achei perdido por aqui,acho que era para ser uma música:

São estranhos a beira da loucura
Se afogando em mentiras e palavras não ditas
Estranhos loucos a beira da realidade
Da pura e dolorosa verdade
Palavras sujas de amor
Sem respostas claras
O tempo hoje é um penhasco sem fim
Que começou quando te conheci
A sua loucura tomou conta de mim
E os olhos ficaram opacos
Obedeci a seu corpo
E me joguei
Hoje sou sua estranha e você minha antiga realidade
Minha amarga lembrança
Minha doce obsessão

-




EU PRECISO IR AO SHOW DA KT TUNSTALL,se não terei um surto!
Faltam 5 dias, eu não comprei ingresso,nem nada,porque eu já sabia que ninguém gostaria de ir comigo!
Todo mundo só conhece Suddenly I See --'
Sem esperanças havia desistido....Mas hoje vendo que falta tão poucos dias e sei la quando ela vai voltar,me deu um aperto no peito.
Eu gosto demais da KT,das musicas ,da historia dela,já me consolei muito ouvindo suas musicas e também me animei.
E percebi que se eu não for nesse show,vou me arrepender amargamente.
E outra, no dia do show (15/10) vai completar um ano que fui no show do Incubus,data importante né?!
Bom,agora eu to tentando fazer campanha com meu pai na questão financeira e eu vou,nem que seja SOZINHA!
Quem for de sp e quiser ir ta convidado ;D

domingo, 5 de outubro de 2008

Explicações


Eu sei,eu sumo de vez em quando,sem deixar carta nem sinal de fumaça,poderia falar que o motivo por não escrever é essa vida corrida,mas que de corrida não tem muita coisa porque no momento só estudo,tenho um monte de outros textos escritos no caderno,mas eu tenho preguiça de postar!
É vergonhoso admitir isso,que tenho preguiça,mas é uma realidade que um dia vão provar que é genético e vou tirar o meu da reta.
Ando com tantas loucuras na cabeça,arrependimentos,as vezes meu rosto parece um poço de tristeza tão fundo que é impossível de entender,só que aos poucos eu vou soltando isso com desabafos,porque o que eu mais quero é mudar minhas atitudes.

Hoje é dia de eleição né...e todo aquele blá,blá,blá vem junto.O horário politico que mais parece um circo de horrores,da pra tirar ótimas risadas de cada um,mas se não me engano politica não é o progama do Serginho Malandro.Opa! Ele quer ser vereador...
Nada contra ele,mas sei la,tenha dó né gente!
Tem muuuuuito politico que prefere manter a educação uma merda(me desculpem o termo),o povo sem um senso critico,para que em dias como este votem no mais engraçado!!!
E é por isso que nosso pais é visto como piada.
É como uma equação: seu voto + politico F.D.P + 4 anos = futebol
Futebol?!
Sim, é o que mídia mostra para esquecermos dos problemas reais,na tentativa de brotar um orgulho nacional de que temos o melhor futebol do mundo...Bela bosta!
É o que eu sempre falo,taça não alimenta barriga.
Nesse momento só posso é pedir,implorar,ajoelhar ao teus pés querido leitor,que não vote em nenhum idiota,que faça desse singelo voto algo que se orgulhe no final,e que paremos com esses pensamentos de votar em quem sempre ta frente,ou a propaganda mais bonita, a musiquinha que ficou na sua cabeça,nem tudo que aparece na TV é verdade.
E tudo isso vale para prefeito e principalmente para vereador,porque eu não aguento mais ver os vereadores daqui de Santo André só tampando buraco e plantando árvore.
Espero que você tenha um domingo consciente e com macarronada no almoço,e se tudo piorar,de tarde tem jogo na TV.


;*

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Situação


Morrer!
Vamos logo, matando um por um, vamos morrer um dia mesmo, por que não antecipar?
Venha senhor policial! Confunda-me com um bandido e mate-me, jogue fora todo esse estresse com 5 ou 6 tiros.
O que é hoje a minha vida perto de um banqueiro, político, traficante, pessoas podres dos meus pais.
Todos eles estão vivos, abusando da nossa deficiência de não lutar pelos nossos direitos.
Eu não tenho um escudo de dinheiro!
Tão banal morrer, é um estatística, uma pagina de jornal.
Mas apesar de todo este meu descaso com a morte, eu tenho medo.
Medo de não ter feito nada para mudar esta situação, de não reagir a tanta brutalidade, de não ter dado a minha cara tapa e ter lutado pela vida de alguém.
É muito fácil reclamar, julgar as pessoas, sentada em frente ao computador, protegida por uma casa aconchegante.
Sozinha eu não posso realizar o meu desejo de mudar a sociedade, porém, sozinha fico a cada minuto questionando.
Onde está aquela juventude brasileira que lutou contra a ditadura militar?
Será que hoje são esses capitalistas com 60 anos?
Por que um panelaço na Argentina consegue derrubar um presidente?
E aqui, acontecem passeatas com no máximo 100 pessoas.
PORQUE TEMOS MEDO DE LUTAR?
Já estamos numa guerra civil.
Guerreando contra os nossos defeitos, contra o nosso sangue frio!
Neste momento alguém esta morrendo de fome, ou por uma bala perdida.
Alguma criança deve estar morrendo em algum corredor da Santa Casa, pois foi atropelada por um bêbado.
E a culpa no final... É minha, é sua, é de todos nós, por termos aceitado tal situação
.


;*

domingo, 13 de julho de 2008

Sick, Sad Little World



São quatro da manhã, o céu nem imagina em clarear, não se vê mais a lua, somente três estrelas.
Cobertas quentes. Um corpo frio.
Travesseiro cheio de pesadelos, melancólico travesseiro.
Olhos abertos, em profundo a alerta, procurando qualquer sintoma sonífero.
Pensamentos equivalentes a pensamentos de um dia inteiro, tudo passa pela mente poluída. Alcança o medo e volta a realidade.
Uma musica começa a tocar, e já vai tomando conta dos lábios.
Os pés arriscam alguns passos, e a camisola, leve, de seda, roda sem parar.
O corpo que era frio, agora está quente, cansado, mas permanece um arrepio de insegurança.
Quando o sol subir, a vida vai continuar, as olheiras vão estar estampadas em seu rosto, mostrando que teve mais uma noite de insônia.
E feliz dia Mundial do Rock ;*

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Uma equação



Você já amou alguém na vida?
Um amor de cinema, cheio de dramas no decorrer da historia, de beijos, de olhares cheios de paixão?
Já teve a sensação de ser amado?
Se sim, me conte como é amar alguém, o que se sente, se tem gosto de algodão-doce, se arde como fogo, como é morrer de amor e mesmo assim continuar vivendo.
Conte-me o segredo desse bicho de sete cabeças, o mistério que tenho medo de descobrir sozinha.
O porquê faz tanta gente chorar e ao mesmo tempo sorrir, se é pra sempre, por que acaba?
É possível passar uma vida inteira sem amor, e ser feliz assim mesmo?
E as loucuras de amor, valem à pena?A falta de razão é uma boa escolha?
Confesso todo esse meu medo, um tanto quanto estranho e ingênuo, simples medo de amar.
Entendo a paixão, gostosa sensação passageira, como uma barra de chocolate, mas se não é a certa acaba como um limão chupado.
Preciso de um manual, um manual do amor, com capítulos que falem sobre como saber quando é amor,porque fazer as mãos suarem e sentir o corpo todo estremecer não vale,sentiria isso se visse o Johnny Depp na minha frente.
Como é gritar em alto e bom som eu te amo no meio da praça da sé?
Receber um pedido de casamento ao som de violinos?
Amar é muito mais que isso?
Muito mais do que se vê em filmes?
Ou é algo que nem eu, nem você, nem ninguém pode explicar?
Quero um dia entender, nem que seja somente por palavras ditas por algum estranho que jura saber o que é o amor e seus sofrimentos, e que neste momento anda de cuecas pela casa procurando uma garrafa de cerveja, o seu amor.
Mas e agora, o que tem haver amor com cerveja?
Acho que nada, foi algo escrito sem pensar, um dia eu vou entender o que é esse tal de amor, vou entender o porquê destas minhas lagrimas ao ouvir musicas românticas, e de achar graça desta situação de desabafo de menina.
Por favor, não diga nada, só me deseje boa sorte.


Ai que saudades que eu estava desse blog, juro que agora não abandono mais!


;*

sábado, 5 de abril de 2008

Arriadas



Abril, o melhor mês, o mais fresquinho, o mais bem humorado, mês de chocolate, de família, mês onde completo mais uma primavera.
Não, hoje não é meu aniversário, na verdade é dia 18.
Bom, mas venho aqui falar de nós arianas!Mulheres arriadas!
Mas primeiramente o que seria uma pessoa arriada?
São pessoas com o astral e o bom humor lá em cima, às vezes podem falar sem pensar, mas se divertem no final, alegria é a marca registrada.
Acredito que o nosso bom humor seja o nosso maior charme.
Porém a vida das arianas não é só festa e flores, temos nossos defeitinhos.
O mais famoso é a teimosia, eu particularmente sou teimosa como uma porta,e me irrito muito fácil,signo do fogo,sabe como é..Impulsivas,impacientes,dominadoras,a personalidade é forte.
Somos corajosas,determinadas,sinceras e apaixonadas pela vida.
Na boa,somos lideres!Haha
Podem sofrer por amor, mas o amor por si mesmas é muito maior.
Costumam gostar muito de arte, musica, fotografia, tudo que possa expressar seus sentimentos.
Para muitos homens pode ser impossível entender uma mulher ariana, complicada e perfeitinha.
Entender seus olhares,suas palavras,seu corpo,são um quebra cabeça,mas que vale a pena no final.

PARABÉNS A TODAS ARIANAS :)


"Branca, preta ou amarela
A ariana zela
Tem caráter dominador
Mas pode ser convencida
E aí, então, fica uma flor: Cordata...
E nada convencida
Porque o seu denominador,
É o amor.”


Vinícius de Moraes

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008



Pode me olhar,me olhe mais uma vez,continuo invisível.

Cada gesto que faço para ti são claros com vidro.

Teu olhar atravessa o meu;Hoje sou uma simples janela.

Continuo viva,recolhendo todos os meu pedaços,os quais você esmagou sem dó nem piedade.

E persisto em te olhar,no fundo do seus olhos verdes,buscando uma explicação de onde a minha imagem foi parar na sua mente,sei que continuo dentro de ti,em algum lugar,perdida.

Talvez invisível ao teus olhos,mas não para seu coração.


Foto: Eu :)